Butantan: Saúde manifestou interesse por Coronavac

Acordo deve ser firmado nesta sexta

Instituto aguardava posicionamento da pasta, que se pronunciou na manhã desta sexta (21). Segundo Butantan, novo contrato irá prever fornecimento de 7 milhões de doses ao governo federal para vacinação do público de 6 a 11 anos.

O Ministério da Saúde manifestou ao Instituto Butantan interesse na compra de doses da CoronaVac para incluir no Programa Nacional de Imunização (PNI) e vacinar crianças de 6 a 11 anos no país.

A informação foi confirmada ao g1 na manhã desta sexta-feira (21) pelo Butantan. Ainda de acordo com o Instituto, o acordo deve ser firmado até o final do dia e prevê o fornecimento de 7 milhões de doses já prontas.

O governo paulista começou a aplicar o imunizante em crianças na tarde desta quinta-feira (20), logo após a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Anvisa autorizou o uso para crianças na faixa etária de 6 a 17 anos no país.

Leia na íntegra: Butantan diz que Ministério da Saúde manifestou interesse por doses da CoronaVac e que acordo deve ser firmado nesta sexta

Leia também: Testagem itinerante para Covid-19

Mais cedo, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, disse que a pasta deve avaliar as orientações da Anvisa e repassar aos estados.

“A gente vai avaliar todas as recomendações da Anvisa que foram feitas ontem para que a gente possa orientar de forma correta os estados e municípios. Depois de incorporada no PNI, os estados estão liberados para aplicar”, disse Cruz.

Durante coletiva de imprensa nesta quinta, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que ainda não tinha sido procurado pelo governo federal para tratar do fornecimento de doses.

Desde o ano passado, o Instituto relata ter feito mais de três ofertas do imunizante ao Ministério, em ofícios que sequer foram respondidos.