Tambaba respira com a prisão de Ivan Burity e projeto “redentor” pode voltar para as gavetas da burocracia

O procurador de Estado Ivan Burity tinha um papel fundamental e de destaque no esquema político que vinha assaltando os cofres públicos de forma avassaladora e continuada. No papel de executivo de uma pasta cujo potencial de atrair investimentos é muito grande e bastante atraente principalmente para o capital estrangeiro, Burity tinha uma capacidade enorme de conseguir contribuições que burlassem todo tipo de legislação.

Tudo indica que Ivan levou com ele para a cela da PF o sonho e as esperanças de transformar Tambaba numa Cap d’Agde nordestina

Mentor e condutor de um projeto considerado redentor para o turismo paraibano, que tinha por meta e objetivos catapultar o litoral sul par os cumes dos investimentos em equipamentos hoteleiros, Buriti leva com ele para as grades da Polícia Federal o sonho e a esperança de muitos naturistas, atrelados ao seu espetacular projeto de transformar Tambaba em uma Cap d’Adge nordestina.

Por todo período de oito anos do Governo de Ricardo Coutinho, Ivan, o Terrível, empenhou-se em retirar dos escombros da burocracia, que permeia e orienta a Sudema paraibana, o projeto redentor que, basicamente, transformaria Tambaba numa praia para poucos, excluindo definitivamente de suas areias ardentes e ensolaradas, tudo que tivesse cheiro de gente nativa.

Essa barraca é tudo o que foi erguido pelo projeto redentor de Tambaba

Para fazer justiça ao empenho do ex-secretário de Turismo, obrigam-se os adversários do projeto, reconhecer que ele removeu montanhas para entregar a um grupo estrangeiro, até agora ainda não devidamente identificado, a exploração de uma área de quase 200 hectares à beira mar, onde naturistas do mundo todo, desfrutariam dos prazeres do sol e da solidariedade que leva as pessoas retirar a roupa para gozar da felicidade do Éden na terra.

Essa barraca de palha é o marco do sonho de transformar Tambaba em santuário Gay

Ivan sensibilizou o ex-governador Ricardo Coutinho que, através de decreto criou um parque naturista em Tambaba e entregou, esse monumental patrimônio, para estrangeiros e para uma entidade de duvidosa reputação filiada à outra de projeção nacional, mais suspeita ainda, cujos princípios valorizam a sodomia e estariam destinando Tambaba para se tornar refúgio do homossexualismo mundial, onde e quando a diversidade de gêneros prevaleceria sem contestações.

De concreto até agora apenas a doação de um terreno para a entidade nacional que transferiu para uma local a administração do terreno de mais de meio hectare na base da falésia transformada em estacionamento e que estaria abastecendo os bolsos de determinados naturistas frequentadores ocasionais de fim de semana, que já tratam Tambaba como coisa deles, e vivem a vociferar ameaças e restrições a quem não faz parte da igrejinha que funciona em uma pousada nas proximidades do local.

Tambaba continua via e de todos os naturistas

Do monumental e ambicioso projeto de Ivan Burity apenas esta barraca de palha erguida no terreno doado alardeando a privacidade do imóvel e a necessidade de pagar 5,00 para estacionar, o que já provocou desentendimento entre os naturistas, contemplados com essa renda, o que obrigou a intervenção do secretário para conter os ânimos dos vorazes membros da entidade local.

Com a prisão de Ivan Burity, condutor e mentor do fantástico projeto redentor, o que já se arrastava por quase duas décadas deve voltar para as gavetas, até ser analisado por quem goze de melhor reputação e credibilidade e possa entender de fato o que pretendia o secretário recolhido às celas da PF.

Depois da prisão de Ivan Burity, o clima é de alívio na ensolarada praia naturista e de apreensão para quem sonhava se apropriar do que é público.

Leave a comment