Rony Peterson envia “esclarecimentos” ao Jampanews, vocifera ameaças, mas não refuta denúncia do MP sobre adulteração em documento

O vereador Ronny Peterson, o sueco voador de Bayeux, enviou uma nota de “esclarecimento” sobre uma denúncia do Ministério Público publicada nesse portal com a necessária adjetivação sobre a conduta do referido parlamentar para que os internautas compreendessem com quem estavam lidando.

O portal não vai publica a nota por considera-la ofensiva e vazia destituída de argumentos que refutem a denúncia do Ministério Público

Na nota furiosa e cheia de ameaças ao portal nenhuma linha refutando o que tramita contra ele na Justiça muito menos desmentindo o resultado da perícia realizada pela Polícia Científica confirmando a adulteração do cheque emitido pela vítima, um capitão da Polícia Militar.

Usando o velho estilo de atacar para se defender, o sueco voador de Bayeux destilou impropérios contra um portal que há 13 anos faz jornalismo combatendo e enfrentando exatamente gente deste calibre que amealha patrimônio com agiotagem como é fácil se apreender da ação a que responde onde empresta dinheiro a juros, considerados exorbitantes, e que terminam por inviabilizar o pagamento.

O portal tem como base a denúncia do Ministério Público, cuja orientação seguiu o resultado da perícia que confirma a adulteração do cheque onde um seis (6) foi transformado em oito (8) para atender as conveniências do vereador e as análises sobre o fato enfocam o comportamento da classe politica nacional reconhecidamente uma das mais promíscuas do mundo e encontra ressonância e exemplo acabado na pessoa do vereador a vociferar presunção de inocência citando tratados internacionais, a Constituição e outras alegações típicas de políticos ligados a certas lideranças envolvidas nas investigações policiais, a desnudar esses santuários de reputação duvidosa.

Rony se sentiu ofendido com as verdades sobre seu caráter

Em contato com a assessoria de imprensa do vereador cuja amabilidade seria retribuída com a publicação da nota de esclarecimento sobre os fatos, abruptamente substituída por uma enxurrada de impropérios, que o Jampanews não se submeterá até porque não enxerga no desaforado vereador estofo moral para denegrir ninguém e por não ter encontrado na verrina do pretenso ofendido nenhuma contestação ao que lhe foi imputado pelo Ministério Público embasado no que constatou a Perícia Científica: houve fraude e ela foi da responsabilidade do sueco voador de Bayeux.

Para reforçar ainda mais a decisão do Jampanews em não publicar a nota, ela está repleta de inverdades bem ao estilo solerte do indignado vereador. A ação que ele diz ter movido contra o oficial foi extinta no mérito pelo Juiz e ele estaria recorrendo em outras esferas da Justiça contra a decisão de primeira instância.

A questão civil está sendo discutida e, em um primeiro momento, as alegações do vereador foram rejeitadas pelo Juiz ressaltando que devia ser aguardada a perícia para então se discutir o mérito. Como o resultado da perícia confirmou a adulteração o processo foi extinto sem a apreciação do mérito

 Rony Peterson partiu para a intimidação barata

A nota passa ao largo das denúncias oferecidas pelo Ministério Público e se baseia na matéria publicada onde um indignado vereador, que adultera documentos como confirmou a pericia e acatou o MP, ameaça processos e ações como se o Jampanews não tivesse advogados para se confrontar com ele nos tribunais.

Em apenas um parágrafo o vereador faz alusão aos fatos de forma distorcida onde acusa a vítima da fraude de não querer pagar o que lhe deve o que fica sobejamente comprovado não ser verdade, já que, no relato da denúncia, a dívida é reconhecida só a forma de pagamento recusada por exorbitante e isso está sendo discutido na Justiça, o que confirma que o devedor reconheceu a dívida questionando apenas valores e condições.

Não seria a dívida o foco da questão – a questão é a forma fraudulenta como foi cobrada onde um cheque foi adulterado e a perícia confirmou a adulteração, e foi isso que o portal divulgou e condenou: a ação do vereador por não condizer com quem tem honra e reputação, valores dispensados pelo edil, quando realizou a mutreta só se sentindo ultrajado quando sua atitude criminosa foi revelada a opinião pública e severamente criticada pelo portal dando nomes aos bois, identificando com os adjetivos apropriados quem age dessa forma solerte.

Rony Peterson vai processar o Jampanews por ofensas a sua honra de fraudador de documentos públicos

Quem frauda documentos, quem extorque pessoas com juros abusivos, não pode arguir honra e reputação, porque canalhas e bandidos não têm reputação e não é preciso esperar por decisão judicial quando todas as provas materiais estão evidentes e revelam o caráter do pretenso ofendido, alguém que pisoteia sua própria honra e depois de tripudiar sobre seu patrimônio moral quer indenização na Justiça.

O que o portal está antecipando é a condenação moral para quem pratica esses crimes, e a esses, o vereador não refutou muito menos se referiu na sua longa e ameaçadora nota de esclarecimento.

O portal não vai publicar a nota do sueco voador de Bayeux como se dispôs junto a sua assessoria, porque ela não refuta as denúncias do Ministério Público, simplesmente usa aquele estilo dos envolvidos na Operação Calvário para ameaçar e desmerecer a matéria na qual ele é fielmente retratado: um agiota com mandato.

Vamos aguardá-lo nos tribunais sem prejuízo de outras matérias sobre o emblemático Ronny Peterson.

Leave a comment