Jampa News

03/12/2018 às 07:19

Sem aparato oficial, Ricardo visita o Clube dos Oficiais e é festejado pelos sócios; governador foi assistir o filho jogar futsal

Ricardo na arquibancada do Clube dos Oficia aplaudindo o craque Henry Ricardo na arquibancada do Clube dos Oficia aplaudindo o craque Henry

Uma visita inesperada aconteceu neste domingo, 2 de dezembro. Despojado de qualquer aparato oficial, acompanhado apenas de duas amigas, e exclusivamente para assistir a uma partida de futsal do qual participava o filho, o governador Ricardo Coutinho compareceu as dependências do Clube dos Oficiais da Policia Militar e dos Bombeiros Militares, a mais tradicional e ostensiva trincheira de resistência ao seu governo e com o qual trava as mais acirradas batalhas judiciais.
 
Calçando tênis e trajando jeans, Ricardo aproveitou o domingo para relaxar e curtir a paixão do filho pelo futsal. 
 
Sentado discretamente num dos lances da arquibancada do “território inimigo”, o governador, uma semana depois de ter sofrido uma derrota nas urnas, quando da disputa pela presidência da entidade vencida pelo mais empedernido adversário nos embates salariais, o coronel Francisco de Assis, não perdeu a classe e nem demonstrou ressentimentos com o que expressou as urnas, e foi desarmado de espírito prestigiar o campeonato promovido pelo clube num gesto de civilidade que pode dar início a uma fase mais amena nas relações entre Governo e entidades de classe mesmo que na ultima volta do ponteiro.
 
A presença do governador nas arquibancadas evidencia que a disputa pela presidência da entidade ficou para trás sem embutir qualquer tipo de retaliação e demonstra também à importância do Clube na vida da cidade como um reduto onde o esporte ensina a convivência pacífica e respeitosa principalmente aos cidadãos como o pequeno Henry.
 
Ricardo avalizou a vitória da oposição com um gesto de respeito à democracia e a civilidade ao comparecer na condição de cidadão e pai de família dedicado a um recinto onde as animosidades poderiam se manifestar como resultado das demandas, o que não aconteceu como demonstra o vídeo feito por um dos presentes ao comemorar a presença ilustre de forma efusiva e respeitosa do “nosso governador ao nosso clube”.
 
Reduto
 
O Clube dos Oficiais tem se destacado como o principal reduto de atividades esportivas e sociais da capital paraibana comprovado pela frequência frenética de pessoas a sua sede localizada num dos endereços mais sofisticados da cidade.
 
O Clube sobrevive à crise que fechou as portas de entidades semelhantes e que ocuparam espaço de destaque na vida dos paraibanos, como o antigo Astréa, fechado há décadas, e o ainda combalido Cabo Branco.
 
O clube oferece uma variedade enorme de atividades esportivas e sociais e esbanja um patrimônio fabuloso mantido com zelo e eficiência pela diretoria reconduzida com expressiva maioria de votos.
 
A presença do governador é uma prova da pujança do clube como entidade social e esportiva e corrobora o êxito da gestão atual. E é essa energia vital que emana da entidade que faz pessoas como Ricardo comparecerem as suas dependências para usufruir do ambiente onde o esporte é a grande atração.
 
E, se não havia ninguém da diretoria para recepcionar Sua Excelência, a sócia da entidade, que gravou o vídeo, substituiu a altura e fez a saudação que cabia ao ilustre visitante.
 
São dessas pequenas coisas que se alimenta a democracia.
 
 
 
Foto feita de celular

Fonte: Redação