Jampa News

10/10/2018 às 06:41

Ricardo terá mais uma missão quase impossível: a de reverter o quadro eleitoral a favor de Bolsonaro em JP e CG no primeiro turno

Nos dois maiores redutos da PB, Bolsonaro deu de lapada Nos dois maiores redutos da PB, Bolsonaro deu de lapada

O governador Ricardo Coutinho ainda não depôs as armas e continua no campo de batalha desta vez para enfrentar o que ele denomina de “obscurantismo”. 
 
Ainda no período eleitoral Ricardo não foi tão agressivo com os eleitores de Bolsonaro a quem considera uma ameaça a democracia e chegou a recuar em declarações onde supostamente teria chamado os inflamados admiradores do capitão de “selvagens e ignorantes”.
 
Mas agora já definido o pleito, o governador não guarda reserva para afirmar que seria capaz de votar em Geraldo Alckmin para deter o obscurantismo representado por Bolsonaro.
 
Ricardo participou na tarde desta terça de uma reunião da cúpula do PSB nacional na companhia do governador eleito João Azevedo e do deputado federal eleito Gervásio Maia quando ficou definido que o partido fechará com a Haddad no segundo turno.
 
O governador também adiantou que estará se reunindo com Haddad para planejar ações de campanha no estado onde uma onda impetuosa de adesão ao capitão lhe deu vitória consagradora nos dois principais redutos eleitorais do estado, João Pessoa e Campina Grande.
 
Em João Pessoa, Bolsonaro venceu com 49,8% dos votos mostrando que muitos dos adeptos do capitão votaram em João Azevedo, e não se sabe que estratégia será usada pelo governador para reverter essa vantagem já que Haddad teve apenas 24,3% dos votos.
 
O resultado também explica a recuada do governador quanto às declarações que ele negou veementemente e que chegou até ameaçar com ações judiciais a mídia que deu espaço para elas. 
 
Mas como Ricardo assumiu a condição de gênio político depois que destroçou a oposição paraibana seria bom Bolsonaro colocar as barbas de molho porque o governador paraibano tem recursos que nenhum mágico é capaz de retirar da cartola haja vista o surpreendente resultado destas eleições, quando ele mudou o panorama eleitoral num piscar de olhos e onde se voltava em fulano, num passe de mágica passou votar no seu candidato.
 
Em Campina Grande a história das eleições não foi diferente e lá Bolsonaro também deu um passeio e venceu com 50,6% dos votos. A Rainha da Borborema se mostra assim outro reduto difícil de ser catequisado pelo credo socialista e deve permanecer bárbaro e selvagem mesmo com toda capacidade de mudar a realidade que Ricardo demonstrou nesse pleito.
 
Será uma façanha de super-herói alterar esse panorama nos dois principais redutos eleitorais, mas como Ricardo mostrou que a realidade obedece ao seu comando e conseguiu modificar resultados que as pesquisas apontavam em outra direção talvez consiga catequizar os bárbaros de Campina e João Pessoa e mostrar ao capitão que na Paraíba quem fala grosso é ele, o Rei Ricardo.
 
Caso ele transforme essa realidade como transformou a realidade política paraibana obviamente que estará se credenciando para assumir posto de comando no governo petista e terminar o ano como o grande campeão.
 
E com certeza deverá render suas homenagens aos orixás, porque o homem provou que entende de despacho.
 
 
 
 

Fonte: Redação