Jampa News

19/06/2019 às 07:30

Profissionais de Comunicação confiantes que distorções no PCCR da categoria serão corrigidas por João Azevedo

Representantes da API e dos jornalistas entregando documentação ao deputado Branco Mendes Representantes da API e dos jornalistas entregando documentação ao deputado Branco Mendes

Caminham de forma positiva as negociações para se corrigir as distorções contidas no PCCR da categoria de jornalistas do Estado criado em 2006, pelo então governador Cássio Cunha Lima e aprovado ao toque de caixa e ao apagar das luzes de sua gestão entre aquele amontoado de PCCRs que desembocou na Assembleia Legislativa.
 
Como a pressa sempre foi inimiga da perfeição, apesar da boa vontade e do interesse do ex-governador em beneficiar a categoria com um plano de carreira, e do assessoramento das entidades representativas de classe, algumas omissões foram cometidas e cerca de 150 profissionais salvo engano ficaram de fora dessa conquista tão relevante.
 
Entusiasmados com a demonstração de boa vontade também do atual governador João Azevedo que, em seis meses de gestão já sinalizou com a disposição de corrigir essas falhas, ao atender pleitos como o dos agentes penitenciários, recentemente contemplados com o PCCR, os preteridos de 2006 voltaram à carga e entraram em contato com o deputado Branco Mendes expondo para ele a necessidade e a urgência de reparar essas distorções que penalizam aproximadamente 150 profissionais da Comunicação do Estado.
 
Os primeiros passos já foram dados nesse sentido e o deputado foi inteirado de como fora o procedimento de 2006 e reconheceu que aconteceram realmente distorções que excluíram parcela dos servidores, que exercem atividade na área de comunicação do Governo.
 
Branco já manteve um primeiro contato com o governador João Azevedo que orientou o parlamentar apresentar o pleito ao Chefe de Gabinete, Nonato Bandeira, e também ao Secretário de Comunicação, Luiz Torres, ambos, jornalistas e solidários com a causa dos colegas.
 
Branco saiu animado das primeiras conversas com os auxiliares do Governo e transmitiu essa confiança à comissão de jornalistas que encaminhou o tema para sua definitiva solução.
 

Fonte: Redação