Jampa News

27/07/2019 às 09:04

Ousadia de marginais no Varadouro mostra que o centro não tem policiamento ostensivo e preventivo; pela morosidade em mudar Governo espera que batam a carteira do coronel Euller

Com toda essa movimentação e a poucos metros do gabinete do coronel Euller bandidos não se intimidaram Com toda essa movimentação e a poucos metros do gabinete do coronel Euller bandidos não se intimidaram

Nem tudo são flores no jardim da nossa casa e logo após o aparelho de segurança exibir a redução dos índices de violência nos primeiros seis meses deste ano uma onda de assalto a lojas revela que a ação dos bandidos contra o patrimônio continua desenfreada em João Pessoa e outras cidades paraibanas.
 
Numa exibição de ousadia, bandidos arrombaram uma loja de baterias no centro da capital e deram um prejuízo calculado em R$40.000,00 sumindo sem deixar rastros, apesar das câmeras de segurança filmar toda ação dos marginais.
 
Mas o festival de estripulias dos bandidos não parou por ai: na tarde desta sexta-feira, uma dupla de moto assaltou o terminal rodoviário de passageiros e levou o apurado dos condôminos valor que ainda não foi revelado, mas que se presume perto também dos R$ 40.000,00.
 
Descompasso e acomodação
 
Essas ações revelam que algo não anda a contento dentro do aparelho de segurança, apesar dos avanços impostos pela gestão do novo secretário Jean Nunes revertendo números adversos principalmente nas modalidades de assaltos a bancos no estado e ao patrimônio.
 
Essas ações de desarticulação de quadrilhas e prisões de marginais de reconhecida periculosidade mostram que um lado do aparelho vem funcionando que é o da investigação onde a responsabilidade por essas ações e planejamentos teoricamente seria da Polícia Civil corporação de origem do secretário turbinada e estimulada ao combate aos marginais e mostrando resultados.
 
O outro lado do sistema de segurança está no encargo da Polícia Militar cuja atuação aparentemente não estaria acompanhando o ritmo imposto pelo secretário Jean Francisco em descompasso terrível porque tem a responsabilidade de prevenir através de um policiamento ostensivo que iniba e reprima ações como a que ocorreram nesta sexta-feira, o que ficou evidente comprovado pela desenvoltura e ousadia dos bandidos, não vem acontecendo.
 
As ações aconteceram nas barbas do alto comando da PM, no Varadouro, a poucos metros do gabinete do comandante geral e por trás do maior batalhão da PM no Estado, o Primeiro, comprovando que o Centro está abandonado e não existe policiamento ostensivo muito menos preventivo na área onde se concentra a malha comercial da cidade e estão instalados os terminais de passageiros, urbano e interestadual, e por onde circulam milhares de pessoas, e onde já aconteceu de tudo inclusive tiroteios em plena luz do dia com mortes.
 
O mais grave nisso tudo é que foram feitos investimentos altíssimos no setor de segurança, mas apesar de tudo isso, os bandidos continuam agindo e zombando da Polícia, em particular da Polícia Militar, cujo comando se mostra exaurido provavelmente pelo longo tempo sem renovação de valores e sem permitir a oxigenação de mentalidade.
 
É visível que existe uma acomodação no comando resultado de uma longevidade que se perpetua muito mais pelas investidas políticas e pelo desejo de poder a qualquer preço do que propriamente pelo compromisso com a segurança e com a corporação.
 
Para que os investimentos sejam traduzidos em resultados é preciso que a mudança seja radical e atinja as duas corporações ou os bandidos vão continuar agindo, ousando e zombando da Polícia, ou será que estão esperando que assaltem o Comando Geral e batam a carteira do coronel Euller.
 
 
 
 

Fonte: Redação

Notícias + Lidas