Jampa News

08/05/2019 às 11:56

OSUFPB faz seu quinto concerto da temporada 2019

Fotografia Guto Zafalan Fotografia Guto Zafalan

A Orquestra Sinfônica da UFPB – OSUFPB realiza, nesta sexta-feira, dia 10 de maio, às 20:00 horas, o seu quinto concerto da temporada 2019. O evento acontece na Sala de Concertos Radegundis Feitosa, local oficial das apresentações da Orquestra e que fica no Campus I da UFPB. A entrada é gratuita e aberta para o público de todas as idades.
 
Ainda que o concerto esteja marcado para começar pontualmente às vinte horas, a direção da OSUFPB recomenda ao público que chegue pelo menos meia hora antes do seu início para que possa assistir a uma pequena palestra sobre as obras apresentadas  que será proferida pelo professor Rainer Patriota, do Departamento de Música da UFPB. Desta forma, a OSUFPB  mantém-se em seu firme propósito de formar plateia, honrando os fins pedagógicos que norteiam uma orquestra mantida por uma instituição de ensino público, como é a UFPB.
 
Qualquer um que assistir à palestra poderá adquirir certificado de participação. Para isso basta se inscrever previamente no programa de extensão universitária através do link: https://sigaa.ufpb.br/sigaa/public/extensao/loginCursosEventosExtensao.jsf.
 
Este concerto será regido pelo maestro venezuelano Roberto Ramos, que goza de  grande reconhecimento dentro e fora do país e que tem empatia com os fins pedagógicos desta Orquestra, já que teve sua formação artística iniciada no Sistema Nacional de Coros Juvenis e Infantis e Orquestras da Venezuela, programa de formação cultural daquele país, mais conhecido como El Sistema. Este programa inspirou projetos de formação musical em outros países, como é o caso do Brasil, que mantém projetos como o Neojibá, na Bahia; Projeto Guri, em São Paulo; e o projeto Prima, na Paraíba.
No repertório, obras de Antonio Vivaldi (1678-1741), do compositor estadunidense Samuel Barber (1910-1981) e do tcheco Leos Janacek (1854-1928). Como solistas, participarão os músicos Ravi Shankar, no oboé, e Heleno Feitosa Costa Filho, no fagote, ambos professores do Departamento de Música da UFPB.
 
A OSUFPB
 
A OSUFPB é um equipamento cultural da UFPB pertencente ao Centro de Comunicação, turismo e Artes e ligado aos Departamentos de Música e Educação Musical da instituição. A Orquestra tem finalidades pedagógicas que envolvem professores e alunos da UFPB, além de contribuir para a formação de plateia para o público pessoense. Atualmente conta vinte e um músicos fixos – todos de cordas - e com a participação eventual de professores e alunos dos cursos de música da UFPB, além de colaboradores voluntários da cena sinfônica paraibana.
 
O Regente
 
Roberto Clemente Ramos Lopez nasceu na Venezuela. Aos cinco anos mudou-se para os Estados Unidos, onde começou seus primeiros passos na música, mas em 1999 retornou seu país. Em 2001 retomou seus estudos musicais ao Sistema Nacional de Coros Juvenis e Infantis e Orquestras da Venezuela, também conhecido como El Sistema. No ano seguinte começou suas atividades na Orquestra Sinfônica do Estado Trujillo e, nesse mesmo ano, aos catorze anos de idade, regeu pela primeira vez a Orquestra Infantil do Núcleo. 
 
Sua formação acadêmica foi construída por conceituados professores, como Eduardo Alburua, Silbri Silie, Fernando Quintero, Luis Melo, Gaudy Sánchez, Max Sommerhalder e Jairo Hernández. Fez cursos e aulas de regência orquestral com os professores Miguel Ángel Monroy, Francisco Noya (Escola de Música Berklee), Rubén Capriles, Tom Zelle (Universidade North Park Chicago), David del Pino Klinge (Universidade do Chile), Collin Metters (Royal Academy London), André Muniz (UFRN), Marin Alsop (OSESP), Pedro Neves (Orquestra Clássica de Espinho). 
 
Atualmente é aluno do Mestrado em Direção de Orquestra, do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e ao mesmo tempo é o Regente Adjunto da Filarmônica da UFRN. 
 
Ravi Shankar (oboé)
 
Professor de Oboé e Música de Câmara da Universidade Federal da Paraíba, iniciou sua formação musical na Escola de Música de Brasília, onde colncluiu o bacharelado em música, recebendo logo após seu Künstlerische Ausbildung pela Escola Superior de Música de Rostock, Alemanha, sob orientação dos professores Gregor Witt e Sabine Kaselow. Obteve o título de Mestre em Performance Musical pela Universidade Federal de Minas Gerais. 
 
Integrou diversas orquestras no Brasil e na Alemanha, dentre elas a Mecklenburgische Staatskapelle Schwerin, a Neuebrandenburger Philarmonie, a Orquestra Experimental de Repertório, a Orquestra da Universidade de São Paulo, a Orquestra de Câmara da USP e a Orquestra Sinfônica de Santo André. 
 
Atualmente é membro do Centro de Estudos do Gesto Musical e Expressão da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais, onde realiza seu Doutorado em Performance Musical.
 
Heleno Feitosa Costa Filho (fagote)
 
Natural de Itaporanga – PB, é mestre em Música e Bacharel em Fagote e Saxofone pela Universidade Federal da Paraíba. Participa, como professor de saxophone, nos Painés Funarte de Banda de Música e atua como solista e instrumentista de conjuntos de musica de câmara e orquestras em concertos, shows e gravações de discos ao lado de artistas nacionais e internacionais nas áreas da Música Erudita e Popular. 
 
É membro fundador dos grupos JPSax e do Caninga Trio, com os quais já gravou quatro CDs. Lançou seu primeiro CD solo “Costinha”, no qual gravou obras de compositores paraibanos e de sua autoria, em 2005. Foi professor efetivo de Fagote/Saxofone da Universidade Federal do Rio Grande do Norte de 2004 a 2008. 
 
Em 2010, participou com o Quinteto Latino Americano de Sopros da Paraíba do projeto Sonora Brasil, promovido pelo SESC, no qual realizaram mais de oitenta concertos em quase todos os estados da federação. Atualmente é Professor efetivo de Fagote/Saxofone da Universidade Federal da Paraíba. Em outubro de 2013 lançou o seu segundo disco solo intitulado “Duas Palhetas”.
 

Fonte: OSUFPB