Jampa News

08/08/2019 às 10:37

Nos 13 anos da Lei Maria da Penha, deputada propõe banco de dados de condenados por violência

A Lei Maria da Penha completa 13 anos nesta quarta-feira (7) e os dados mostram que, mais de uma década depois, a norma permanece necessária. A Lei Maria da Penha completa 13 anos nesta quarta-feira (7) e os dados mostram que, mais de uma década depois, a norma permanece necessária.

A deputada federal Edna Henrique (PSDB-PB) apresentou o Projeto de Lei 4104 /2019 em que sugere a criação de banco de dados com lista de condenados por crime de violência contra a mulher, crianças e adolescentes.

 
"A sociedade tem o direito de saber quem são os condenados por comportamentos que podem produzir danos à dignidade e à vida das pessoas instrumentalizando os cidadãos para que possam identificar os agentes de crimes tão bárbaros", disse a tucana.
 
Pela proposta, os condenados terão a fotografia de rosto e um breve histórico sobre os delitos implantados no cadastro nacional.
 
De acordo com a parlamentar, qualquer cidadão poderá acessar a lista pela internet para ter conhecimento de pessoas que praticaram crimes de violência.
 
O cadastro nacional será uma ferramenta poderosa nas mãos dos órgãos de segurança pública, sendo mais uma ajuda para o seu trabalho.
 
Feminicídios na Paraíba
 
No primeiro semestre deste ano, 32 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais, em toda Paraíba. Do total, 17 casos estão sendo investigados como feminicídios. O número representa 53% dos assassinatos de mulheres. E essa proporção já é maior do que o mesmo período do ano de 2018, quando 48 mulheres foram assassinadas e 22 casos foram tratados como feminicídios, representando 44% do total.
 
 
-- 
Assessoria da deputada federal 

Fonte: Assessoria

Notícias + Lidas