Jampa News

10/08/2018 às 06:43

João oficializa candidatura no TRE na companhia de apenas um senador de sua chapa

o Anel do Curimataú foi construído por Burity, Ricardo apenas recapeou, mas leva a fama o Anel do Curimataú foi construído por Burity, Ricardo apenas recapeou, mas leva a fama

O candidato João Azevedo oficializou ontem sua candidatura ao governo do estado. O ato solene contou com a participação de apenas um dos candidatos ao Senado, o ex-prefeito Veneziano Vital do Rego, sem maiores explicações pela ausência do companheiro Luiz Couto 24 horas depois de um vídeo “virilizar” nas redes sociais festejando a “unidade” da chapa socialista cuja preocupação com esse aspecto das relações intestinas do esquema passou ter a prioridade que antes era concedida apenas ao discurso do projeto com o qual o PSB teria reinventado a Paraíba fundada em 01 de janeiro de 2010, depois que Ricardo tomou posse no Governo com o apoio das forças que ele hoje define como do atraso.

São muitas as pretensões do candidato do governador encarregado de tocar adiante um projeto que reconhecidamente modificou a paisagem de muitas regiões paraibanas levando água e estradas, algo que já havia sido ensaiado na década de 80 por governadores como Tarcísio Buriti e Wilson Braga.

Burity, entre outros avanços que festejava estavam à construção de mais de mil quilômetros de rodovia, como também a meta alcançada de aproximadamente 30 mil unidades habitacionais, com destaque para o Parque Residencial Tarcísio Burity popularmente conhecido como Mangabeira, hoje a maior concentração populacional da capital; obras que terminaram por consagrar o governante nas urnas, quando teve a oportunidade de disputar um mandato para deputado federal conseguindo a maior votação proporcional de todos os tempos e logo depois reconduzido ao Governo do estado numa eleição sem igual.

Braga revolucionou os sertões com seu projeto Canaã e foram muitos e essenciais os açudes que construiu pelo interior da Paraíba, reservatórios que até hoje ajudam mitigar a sede dos sertanejos como ele nascido em Conceição e que nuca perdeu os hábitos de sua terra e que quando governante não deu as costas para sua gente.

Mas nada disso é mais lembrado pelos paraibanos de hoje, e egocêntricos e megalomaníacos de todos os matizes podem carcarejar vantagens e se promoverem redentores da Paraíba apagando sua história e varrendo da memória suas mais autênticas lideranças.

A Paraíba de Epitácio, de João Pessoa, de Argemiro, de José Américo, de Pedro Gondim, de João Agripino, de Ernani Sátiro, de Ivan Bichara, de Tarcísio Burity, de Ronaldo e Mariz, e também de José Maranhão e de tantos outros que ajudaram a edificar sua história foi apagada pelo alarido histérico dos socialistas a acreditarem que tudo começou com Ricardo, o homem do Big Bang, paraibano.

Com esse discurso de autopromoção de um governante, João Azevedo dá início a sua campanha reconhecendo ser apenas um continuador de algo que já existe e que sua missão será apenas ampliar numa demonstração de modéstia inusitada numa atividade onde as criaturas sempre reagem ao criador.

Abandonando a louvação ao projeto de Ricardo, o candidato socialista agregou algo ao seu discurso que tem sido a exaltação de uma unidade que a todos parece não se mostrar bem consolidada haja vista o acirramento da disputa pelas vagas de Senador que atinge todas as chapas e todos os concorrentes em razão do potencial de cada um e das dificuldades que vão encontrar na luta para convencer o eleitor quem seria a melhor opção.

Fica mais do que vidente que essa tão propalada unidade não será eterna e em determinado momento da campanha a luta pela sobrevivência nas urnas ditará o ritmo de campanha e as afinidades partidárias serão levadas em conta como também o posicionamento do postulante junto ao eleitorado onde cada um responderá pelo que fez e pelo que deixou de fazer.

É assim que a banda toca e vai continuar tocando. (Jampanews)
 
Ao lado de Veneziano, João registra candidatura no TRE e defende campanha eleitoral propositiva
 
O candidato do PSB ao Governo do Estado, João Azevêdo, formalizou, no final da tarde desta quinta-feira, (9), no edifício-sede do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), em João Pessoa, o registro de sua chapa, composta também pela pedetista Lígia Feliciano, como candidata à vice-governadora, e pelos deputados federais Veneziano Vital do Rêgo (PSB) e Luiz Couto (PT), como candidatos ao Senado. Em entrevista à imprensa, João falou sobre as prioridades do seu plano de governo e defendeu uma campanha propositiva.
 
“Esse é mais um passo na construção que estamos fazendo e que culmina com o registro oficial da candidatura. Nós esperamos ter a capacidade e a crença que Deus nos ajude a atingir nossa meta, que é mostrar ao povo da Paraíba que esse projeto é importante e que, por isso, ele precisa continuar em benefício de todos os paraibanos”, disse João Azevêdo.
 
Sobre a campanha propriamente dita, que começa oficialmente no próximo dia 16, o socialista defendeu uma disputa regida por propostas dos candidatos ao governo. “De nossa parte, vamos fazer uma campanha propositiva. Vamos apresentar nossas propostas baseadas na continuidade desse governo, além de gerar na Paraíba a perspectiva do salto sobre o grande salto de desenvolvimento que tivemos nos últimos anos. Queremos o aprimoramento das políticas públicas”, declarou.
 
João aproveitou para destacar a unidade da chapa encabeçada pelo PSB, que segundo ele, é composta por pessoas que só engradecem a aliança firmada por 14 partidos, com o objetivo de oferecer à Paraíba a opção de manter o projeto administrativo que tem colocado o Estado em uma posição de destaque nacional.
 
Questionado sobre seu plano de governo, João Azevêdo ressaltou que todas as políticas públicas implementadas pela gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB) estão contidas em seu planejamento, mas deixou claro o compromisso de ampliar muitas delas. “Vamos trabalhar para seguir proporcionando a interiorização do desenvolvimento, aproveitando as potencialidades de cada região do Estado, bem como as obras de infraestrutura que já foram garantidas pelo atual governo”, enfatizou.
 
“Se temos hoje centenas de estudantes fazendo intercâmbio internacional através do programa Gira Mundo, vamos ter milhares. Se temos 100 escolas com ensino em tempo integral, queremos 200. Se temos hoje o Gira Mundo Educação, nós vamos implantar o Gira Mundo Música e Artes. Ou seja, nossa tarefa será aprimorar todas as políticas públicas já implantadas na Paraíba pelo PSB”, finalizou.
 

Fonte: Redação/portais

Notícias + Lidas