Jampa News

11/04/2018 às 19:37

Imprensa golpista critica visita de governadores ao ex-presidente Lula

Ricardo se insere na discussão sobre a defesa do Estado Democrático de Direito Ricardo se insere na discussão sobre a defesa do Estado Democrático de Direito

A visita dos governadores ao ex-presidente Lula causou frisson na imprensa arrivista e uma enxurrada de queixas e resmungos se fez ouvir dando a presença dos mandatários nordestinos muito mais destaque do que se eles tivessem sido recebidos pelo ilustre encarcerado.
 
 
Espaços conduzidos por notórios apaniguados das oligarquias nordestinas destilaram o ódio de sempre e a velha hipocrisia, ao defenderam a utilização do dinheiro público.
 
Muitos desses indignados escribas conhecidos pela participação relevante em esquemas de corrupção, que terminaram por derrubar seus chefes, e cuja trajetória de vassalagem ao poder econômico é sobejamente conhecida.
 
Ao não serem recebidos, os governadores forçaram, mais uma vez, o tirano de Curitiba expor sua veia discricionária e a sua mentalidade arbitrária sempre a vontade para atropelar tudo e tão sem freios que vem provocando uma metamorfose no ministro Gilmar Mendes guindado à condição de defensor dos direitos humanos, ao protestar contra os abusos do juizeco já incomodando e deixando de ser aquela unanimidade que a Globo traçou para ele.
 
O governador Ricardo Coutinho depois da visita passou a ocupar os espaços antes concedidos apenas aos tucanos e aos que se dispunham infamar e caluniar o ex-presidente, fartamente contemplados com longas exposições, para mentir e difamar o mais célebre prisioneiro do mundo que, de sua pequena cela atrai a atenção da opinião pública internacional para desespero dos fariseus.
 
O que Ricardo fez em Curitiba foi história, foi ficar ao lado da Constituição, ao lado do bom Direito, engajado no bom combate em defesa do Estado Democrático de Direito, o que incomoda e escandaliza essas forças que não sabem e nem entendem o que de fato está acontecendo nesse momento no país, quando a prisão de Lula retirou da passividade as massas até então paralisadas pelos efeitos das violações promovidas a Constituição da forma mais cínica e ousada.
 
Esse debate sobre a violência jurídica que se constitui a prisão de Lula tende a se alastrar e entre os paraibanos de destaque só o governador pode se engajar e participar ao contrário dos demais, todos, sem exceção, atores da farsa que começou com o golpe de 2016.
 
As notinhas plantadas em edições que promoveram o golpe não tem nenhum resultado prático porque sua repercussão fica restrita àqueles que aplaudiram e aplaudem o desrespeito à democracia, a constituição e negam a convivência dentro do que determina as leis do país.
 
Cláudio Humberto, porta voz do Governo Collor, reputado moleque de recado do feudalismo nordestino, integrante da famosa República das Alagoas, na sua coluna critica os gastos com o dinheiro público na viagem dos governadores, ele que participava com a maior naturalidade das animadas reuniões na Casa da Dinda, regada a Logan, e bancadas pelo erário até os caras-pintadas sentarem o pé na bunda do seu chefe.
 
 
 
 
 
 

Fonte: Redação

Curta nosso Facebook