Jampa News

09/02/2019 às 09:53

Equipe de Governo de João tem rastro por tudo que é canto, inclusive no Judiciário, revelam as investigações

São velhas e estreitas as ligações entre Carneiros e Bezerras São velhas e estreitas as ligações entre Carneiros e Bezerras

Há uma velha piada sobre um coronel nordestino dos mais truculentos que andava incomodado com os comentários sobre a reputação da filha única e estabanada comentários esses que alimentavam a maledicência dos arredores escandalizada com o arrebatamento dos seus namoros nos cantinhos mais escuros do cinema e da cidade.

Ninguém dava um vintém pelo cabaço da moça, mas para o carrancudo e temido coronel ela permanecia virgem e imaculada e ai de quem duvidasse disso.
Para desmentir ou abafar os comentários, o coronel mandou chamar o médico da cidade, compadre e correligionário dos mais fiéis, e determinou um exame meticuloso nas partes íntimas da filha.

O velho doutor entrou em desespero sabedor que era do assanhamento da afilhada e mais apavorado ainda com o que o coronel podia fazer com a filha ou com ele caso descobrisse que encobria os tropeços da sapeca.

O exame constatou o que as más línguas diziam confirmando que o povo aumenta, mas não inventa o que deixou transtornado o velho a imaginar como diria ao coronel o tamanho do rombo que encontrou entre as pernas da sirigaita.

E o coronel apareceu para saber o resultado do exame: “E aí compadre, me diga a verdade”. Entre a cruz e a espada, o doutor respondeu com a cautela que o momento exigia: “Compadre, lá mesmo, não mexeram, mas ao redor tem rastro de pica por tudo que é canto”.

A piada serve para ilustrar o que está passando o governador João Azevedo atormentado pelo calvário da Cruz Vermelha e cuja incredulidade tem lhe emprestado semelhanças com o coronel da piada ao achar que nada do que já foi revelado denegri a imagem do seu governo nem abala a credibilidade dos seus auxiliares.

Das prisões aos áudios nada desmancha a confiança de João nessa tropa de elite que vem assaltando os cofres públicos com uma desfaçatez que deixa para trás a falta de compostura da filha do coronel.

Está mais do que comprovado que o esquema funciona bem e há tempos dentro do Governo de forma tão orquestrada que seus tentáculos se enroscaram ao judiciário revelando nome e participação de juízes considerados representantes do Governo e não da Justiça.

Essa relação de promiscuidade dava ao esquema plena confiança na impunidade e a certeza de que, qualquer recurso dos contrariados, não prosperaria nos tribunais.

No áudio fica claro que o juiz estava amansado e sintonizado com os projetos de manipulação das licitações e que alguma coisa lhe seria destinado em termos de vantagens..

Com esse áudio, o TJ não pode se omitir de esclarecer a opinião pública o que um juiz faz dentro de um esquema investigado por organismos de combate a corrupção.

Como a filha do coronel, a equipe que João Azevedo herdou tem rastros por tudo o que é canto inclusive no Judiciário, faltando apenas chegar nele, e em Ricardo

Fonte: redação