Jampa News

13/03/2018 às 06:05

Desnorteada, Oposição recorre a Manoel Junior para disputar o Governo do Estado e recusa apoio ao senador Maranhão

Seria interessante observar essa turma pedindo voto ao eleitor paraibano Seria interessante observar essa turma pedindo voto ao eleitor paraibano

Um dia foi Cartaxo, outro dia Romero, depois Cássio, Manoel Junior e por último Pedro, e até agora só tem Maranhão candidato das oposições com o bloco na rua. Mais indefinição e mais confusão do que isso nunca se viu o que mostra que as forças que fazem oposição ao governador Ricardo Coutinho estão feito biruta de avião, ao sabor do vento.
 
A menos de um mês do prazo final para a desincompatibilização dos candidatos, o que seria em janeiro e depois para fevereiro chegou março e tudo indica o quadro só será definido pelas convenções.
 
Nada mais emblemático do caos estabelecido e da falta de nomes competitivos para disputar as eleições do que a proposta de se lançar Manoel Junior candidato ao Governo do Estado como representante da oposição paraibana.
 
Seria interessante para o eleitor saber que proposta de Governo apresentariam essas forças mais do que representativas da desordem moral e política que atinge o país. 
 
Seria interessante também ver a presença de Michel Temer no palanque de Manoel Junior a pedir votos para essa candidatura tão expressiva e tão representativa daquilo que se costumou chamar de Quadrilhão.
 
Como reagiria o eleitor à mensagem produzida pelo candidato com profundas, íntimas e nebulosas relações com presidiários como Eduardo Cunha. 
 
Seria interessante ver essa candidatura postada, ela que causa relutância em estômagos como o do senador Cássio Cunha Lima acostumado a digerir o que existe de mais contaminado no cardápio político.
 
Essa sugestão para indicar Manoel Junior candidato ao Governo do Estado deixa de ser uma proposta e passa ser uma piada de mau-gosto, ou pior, uma provocação aos brios do eleitor.
 
Enquanto se embaralha e confunde o eleitor com esse tipo de sugestão, que mais parece deboche, a única candidatura viável e com credibilidade junto ao eleitorado no campo oposicionista, a do senador José Maranhão, percorre o estado, solitária do ponto de vista do apoio político de partidos, e vai consolidando sua trajetória rumo às urnas.
 
Indiferente a essa balbúrdia dos colegas de oposição, o senador reforça sua pregação e colhe apoios pelo estado afora naquela de “quem sabe para onde vai tem sempre vento favorável”.
 
 

Fonte: Redação