Jampa News

15/07/2019 às 09:49

Camila destaca sinalização do Ministério da Saúde em convocar cubanos para retornarem ao programa Mais Médicos

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) destacou a sinalização do Ministério da Saúde de buscar soluções para manter os médicos cubanos trabalhando no Brasil dentro do peograma Mais Médicos. O Governo Federal anunciou que poderá editar uma Medida Provisória para alterar o programa em agosto deste ano. Estima-se que 2 mil dos 8 mil profissionais cubanos que vieram ao Brasil tenham permanecido após o final do acordo entre os governos e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).
 
"Diante da redução do número de médicos na atenção básica de saúde é essencial rever os conceitos e decisões. Os profissionais cubanos fizeram um excelente trabalho em diversos municípios paraibanos e foram necessários nos locais mais pobres em que os médicos brasileiros não aceitam permanecer. A intenção do Ministério da Saúde é essencial para a garantia do direito básico à saúde", destacou a deputada.
 
Camila destacou ainda que a Paraíba recebeu 59 profissionais dentro do Mais Médicos, mas pode chegar a perder definitivamente um total de 80 médicos, deixando cerca de 270 mil paraibanos sem atendimento.
 
De acordo com a deputada, a partir de 2019 apenas os municípios de perfis de 4 a 8 de vulnerabilidade social se tornaram elegíveis para os chamamentos públicos do programa ‘Mais Médicos‘. Com isso, 1.429 municípios — enquadrados nos perfis de 1 a 3 — não serão mais contemplados nem terão contratos renovados. "É essencial a fixação dos médicos nas equipes de atenção básica, principalmente nos municípios de menor porte populacional, como a maioria dos paraibanos, e mais distantes dos grandes centros urbanos", disse.
 
Assessoria de Imprensa

Fonte: Assessoria

Notícias + Lidas