Jampa News

06/01/2019 às 12:36

Bolsonaro ressuscita Cássio e tucano deve indicar nomes para os cargos federais na PB; legenda pode ficar com o primo Romero

Romero pode assumir o PSL na PB Romero pode assumir o PSL na PB

Para quem acreditava que o ex-senador Cássio Cunha Lima estava morto e sepultado politicamente é bom tirar o cavalinho da chuva. Sobrevoam os contrafortes da Borborema informações quentíssima dando conta de que, o ex-governador continua vivo, atuante e influente dentro do novo cenário que se descortina no país e em particular na Paraíba, onde o dedo dele continuará interferindo na indicação de nomes para preencher as dezenas de cargos federais no Estado.
 
O Jampanews teve acesso a uma indiscrição vinda do PSL de que, serão Cássio e Romero a preencherem os cargos federais no estado reacendendo as esperanças e o entusiasmo de muitos dos adeptos do líder paraibano já tido e havido como sepultado politicamente.
 
Pelo que circula nos bastidores, entre o perímetro da BR-230, que liga a capital a Campina Grande, Romero ou Cássio devem assumir o controle da legenda de Bolsonaro no Estado e as indicações para as dezenas de cargos federais na Paraíba passarão pelo critério dos dois, ambos de asas prontas para levantar voo do PSDB trazendo na mochila o que resta do partido de Aécio Neves no estado.
 
É quase certo que, nessa segunda-feira, o partido que começou inexpressivo e em mãos pouco experientes de políticos como Julian Lemos tenha confirmada a mudança de rumo e de mandatários.
 
O atual presidente do PSL na Paraíba, coronel Francisco, viaja à Brasilia para encontro com o presidente nacional do partido e estaria disposto entregar o cargo.
 
Hoje uma legenda mais do que cobiçada o PSL do presidente da República adquiri musculatura com o ingresso dessas lideranças para se confrontar com o poderio do PSB de Ricardo Coutinho.
 
Cássio ressurge das cinzas pelas mãos generosas do capitão Bolsonaro e ganha folego para permanecer influindo no estado e assegurando a sobrevivência de velhos e aguerridos companheiros.
 
 
 

Fonte: Redação