Jampa News

12/03/2019 s 04:31

A Vitria do coronel Francisco motiva perseguio a membros da diretoria do Clube dos Oficiais por parte do Comandante Geral

Não demorou muito para as PERSEGUIÇÕES em relação ao resultado da eleição para escolha da nova diretoria do Clube dos Oficiais começarem. De acordo com o presidente reconduzido para mais um Triênio frente a principal trincheira de luta da corporação, coronel Francisco de Assis Silva, diretores do clube estariam sendo perseguidos e transferidos para funções e unidades onde sua contribuição para a entidade representativa da categoria torna-se difícil quase impossível. Para o presidente reeleito com folgada maioria atitudes como essa de perseguir companheiros em razão de disputas eleitorais do clube, revela apenas mesquinhez, visão pequena e despreparada do mais alto posto da corporação. 
 
De acordo com o presidente do Clube dos Oficiais, atitudes como essa precisam ser repudiadas por atentarem contra aos valores da democracia e contra os valores republicanos, defendido pela maioria dos oficiais e manifestado nas urnas livremente. 
 
O presidente cita como exemplo desse clima mesquinho de perseguição a transferência do capitão Jaerson, eleito secretário da chapa vitoriosa e um dos responsáveis por essa conquista eleitoral que engrandece a categoria e demonstra a independência da oficialidade da nossa corporação. 
 
“Não podemos calar diante desse tipo de procedimento cuja mesquinhez revolta e causa a indignação da oficialidade das nossas corporações” PM E BM, protesta o coronel. 
 

Fonte: Redao