Jampa News

24/04/2019 às 06:48

A questão dos espaços públicos novamente congestionados pelo comércio ambulante

A movimentação intensa e nervosa que agitou o centro da capital ontem com confrontos e protestos entre ambulantes, Guarda Municipal e Policia Militar retrata e reforça o texto publicado no site Momento PB do jornalista Cristiano Machado onde faz uma radiografia da gestão do prefeito Luciano Cartaxo cuja tibieza permitiu que um velho problema voltasse a eclodir novamente: A questão dos espaços públicos novamente congestionados pelo comércio ambulante
 
 
 
Em razão da ausência do poder público manifestada desde ao acúmulo de lixo pela cidade ao destrambelho do trânsito caótico em razão das intervenções de uma engenharia que transformou a cidade num labirinto passando pela questão da retomada dos espaços públicos pelo comércio informal ninguém sabe qual o foco e quais os propósitos do prefeito como fica diagnosticado pelo texto cirúrgico do MomentoPB que reproduzimos abaixo:
 
 
Não é de hoje que o MOMENTOPB vem alertando sobre o descaso que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, vem dispensando à Capital paraibana, especialmente ao centro da cidade, invadido por camelôs, esquecido pela limpeza pública e desorganizado em termos de mobilidade urbana. 
Mas o prefeito pouco está se incomodando com as críticas do Portal e muito menos com os reclamos da população nos programas radiofônicos de maior audiência no estado, que diariamente expõe sua revolta e pede providências das autoridades. 
Como todos sabem, encontrar um gestor com competência administrativa nos tempos de hoje não é nada fácil; e mais complicado ainda quando este é originário das hostes do famigerado Partido dos Trabalhadores, verdadeira escola de corruptos e delinquentes, exatamente onde Cartaxo iniciou sua carreira política. 
Indispensável elencar o que ele construiu em benefício da cidade nesses seis anos de governo, porque não soma mais de cinco obras, todas manchadas por falhas técnicas ou desvio de verbas, como é o caso da Reforma da Lagoa. 
Necessário, porém, destacar a mediocridade da visão gerencial que ele implantou na cidade e da esperteza como que vem driblando a justiça para os desatinos no uso de verbas públicas e no desafio explícito à Lei do Nepotismo, ao ponto de nomear o irmão gêmeo para a pasta da Chefia de Gabinete na administração municipal.
Com uma mídia fantasiosa bem elaborada, ele consegue silenciar portais, blogs, programas de rádio e emissoras de TV, enquanto a cidade desaba em um processo de atrofiamento administrativo e de caos generalizado, ao ponto de vendedores ambulantes fincarem pé nas ruas e calçadas apropriadas a veículos e pedestres, respectivamente, porque a autoridade maior da Capital se acovarda diante dos desafios.   
Não se sabe o que se passa na cabeça do prefeito Luciano Cartaxo fora a ganância de amealhar bens, mas o fato é que é chegada a hora da população, severamente castigada pelas cobranças extorsiva de impostos, externar sua indignidade e revolta.

Fonte: Redação/MOMENTOPB