João amplia distância para Ricardo e estreita relações institucionais com Bolsonaro

Era tudo que Ricardo Coutinho não gostaria de ver: essa aproximação administrativa do governador João Azevedo com o Governo Federal para implementação de agenda positiva visando agilizar as necessidades vitais do estado.

Ricardo planejou manter João Azevedo afastado de Bolsonaro para usar as dificuldades do estado como matéria para discursos inflamados, denunciando perseguições e preterições ao nordeste e aos paraibanos em particular.

O Plano Nordeste pretende investir R$ 4,4 bilhões na região Nordeste e melhorar a qualidade de vida de mais de 7 milhões de pessoas

As consequências dessa estratégia kamikaze não afetariam o ex-governador, que, quando a frente do estado, esbanjou saliva na adulação a figuras de projeção no mundo da corrupção como Michel Temer a quem recebeu e festejou em diversas oportunidades.

Ricardo calculou mal o poder de manipulação sobre João e mais ainda a capacidade de reação do ex-auxiliar cuja bonomia e civilidade foram confundidas com submissão.

João tem aberto as porteiras do Planalto

Focado na gestão estadual, João tem derrubado barreiras para se aproximar dos cofres federais, ignorando as diferenças partidárias e ideológicas, centrado na necessidade de abrir cancelas, que a miopia política contribui para não destravar.

Ele já fez, com sucesso, várias investidas aos gabinetes do Governo Federal e tem saído com incontida euforia desses recintos até recentemente hostis.

Ao tempo que abre essas portas, João amplia o leque de alternativas econômicas ao se engajar nos projetos de aproximação com mercados internacionais prósperos, como a China, com quem já entabulou negociações bastante atrativas para a economia paraibana.

Vinda do ministro representa um avanço nas relações com o Governo Bolsonaro

Esse João, que pouca gente conhecia, vem se impondo aos destemperos verbais de alguns tresloucados, loucos para ver o circo pegar fogo, em incessantes provocações, que não abalam o chefe do executivo atento ao norte que escolheu para o estado indiferente aos ventos que sopram impetuosos de lugares onde habitam a inveja e a discórdia.

A vinda do general Luiz Eduardo Ramos, ministro do Governo Bolsonaro revela um abrandamento em relação ao Nordeste e a Paraíba, que não podem ser riscados do mapa por questões politicas ideológicas, sinalizando para investimentos altíssimos em áreas essenciais.

Ricardo perde mais uma para João, que recebe nessa sexta-feira uma injeção de ânimo para tocar o barco e consolidar relações institucionais com a visita do ministro.

Ministro do Governo Bolsonaro se reúne com João Azevedo nesta sexta (4)

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, General Luiz Eduardo Ramos, acompanhado da secretária especial de Assuntos Federativos, Deborah Arôxa, cumprirá agenda nesta sexta-feira (4), em João Pessoa, depois de visitar Recife, capital de Pernambuco. O objetivo é captar, junto aos governadores e prefeitos, as necessidades de cada estado para que o Governo Federal possa estimular o desenvolvimento da região.

O Plano Nordeste pretende investir R$ 4,4 bilhões na região Nordeste e melhorar a qualidade de vida de mais de 7 milhões de pessoas. Os projetos abrangem áreas da infraestrutura, educação, capacitação, gestão e cidadania. Dentre eles, está a ampliação e diversificação de canais de comercialização para pequenos e médios produtores, apoio à organização das cadeias agropecuárias e incentivo à agricultura familiar.

Em Pernambuco, o Plano Nordeste alcança 22 municípios que vão desde Jaboatão dos Guararapes e Petrolina a cidade como Granito e abrange quase 2 milhões de cidadãos. Já na Paraíba, o plano alcança 30 municípios, que vão desde Campina Grande a cidades como Coxixola e Parari, e atinge 600 mil pessoas.

Agenda:

Dia 03 (quinta-feira) – Recife (PE)
10h30: visita a obra do Governo Federal: Estação Cidadania (Vila dos Carneiros – Jaboatão dos Guararapes)
14h30: reunião com parlamentares e prefeitos (Sede da Amupe)
17h: reunião com governador Paulo Câmara e secretários de estado (Palácio das Princesas)
Dia 04 (sexta-feira) – João Pessoa (PB)
14h: reunião com governador João Azevêdo e secretários de estado (Palácio da Redenção)
16h: reunião com parlamentares e prefeitos (Hotel Manaíra).

Leave a comment