Homem diagnosticado com câncer de mama que se tratou no Hospital do Bem recebe notícia de cura

O primeiro paciente do sexo masculino que foi diagnosticado, fez tratamento e alcançou a cura de um câncer de mama no Hospital do Bem, de Patos, o Sr. Joelson Salustriano Gouveia, de 45 anos, bateu o sino da cura, na manhã desta segunda-feira (02). Emocionado, o comerciante da cidade de Água Branca, agradeceu o acolhimento e tratamento recebido na unidade e creditou a fé em Deus e ao serviço do Hospital a sua cura. “Eu tive fé em Deus e recebi total apoio deste hospital, que eu acredito que é o melhor da região. Aqui me senti acolhido, fui muito bem cuidado e só tenho a agradecer tudo o que vocês fizeram por mim. Se não fosse o Hospital do Bem, eu dificilmente faria esse tratamento”, disse o paciente.

Para Joelson, que começou o tratamento na unidade no dia 30 de maio deste ano e terminou sua última sessão de quimioterapia no dia 12 de novembro, o sentimento da vida agora é outro. “Depois de passar por tudo isso, a gente sente que é como renascer de novo. A gente passa a ver a vida de uma outra forma. Aprendemos a valorizar mais as pessoas, o que realmente importa na vida”, disse ele.

Antes de iniciar as sessões de quimioterapia, com quatro ciclos de AC e mais 12 semanas de Taxol, o paciente passou por um procedimento cirúrgico, no dia 09 de maio deste ano, com o mastologista Thiago Pereira, no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, unidade ao qual o Hospital do Bem está vinculado. Após o encerramento dos tratamentos, o paciente realizou uma tomografia de corpo inteiro e exames complementares que evidenciaram não mais a existência de atividade da doença em seu organismo.

Para a oncologista, Nayhara Castro, que acompanhou o paciente, essa segunda-feira foi também muito especial. “Além da felicidade tremenda que a gente fica, em saber que o que a gente vem fazendo tem dado certo, é uma satisfação especial, porque o Sr. Joelson é o primeiro homem a conseguir tocar o sino da cura”, disse a médica, reiterando a sua satisfação em estar contribuindo, junto com a equipe do Hospital do Bem, para mudar a vida dos pacientes no sertão, ofertando um serviço eficiente e de qualidade.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, que prestigiou o toque do sino da cura, destacou a alegria em participar deste momento. “Iniciar dezembro com uma ação como essa, nos enche de felicidade, pois é uma vitória muito grande, especialmente, por ser o primeiro caso de cura de câncer de mama em homem, o que nos possibilita não apenas divulgar a cura, mas, sobretudo reforçar que estamos capacitados para também atender essa demanda masculina e fazer o alerta aos homens de que a doença pode sim acometê-los e que estamos preparados para tratá-los se isso ocorrer”, disse a diretora, lembrando que o que fica de uma experiência como essa é uma sensação de gratidão, de vitória e de perseverança. Sobre o sino da cura, Liliane lembra que foi uma forma simbólica que o Hospital achou para marcar um novo ciclo na vida dos pacientes. “O toque do sino simboliza a cura, uma nova etapa da vida sem a doença, a superação, enfim, um ciclo que se fecha e outro que inicia”, afirma ela.

Sobre o Hospital do Bem

Após pouco mais de um ano de sua inauguração, o Hospital do Bem comprova que está cumprindo sua missão de acolher e tratar os pacientes de câncer no interior do Estado. Absorvendo boa parte do contingente de pessoas que antes da unidade só tinham a opção de tratamento do câncer em Campina Grande ou em João Pessoa, a unidade vem acumulando histórias de superação e cura. A unidade foi inaugurada no dia 03 de setembro de 2018. O Hospital oferta atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero.

Leave a comment