Camila lamenta que número de municípios paraibanos sem Delegacia da Mulher supere média nacional

A presidente da Comissão da Mulher na Assembleia Legislativa (ALPB), deputada estadual Camila Toscano (PSB), destacou os números da Pesquisa de Informações Básicas Municipais e Estaduais (Munic), divulgados nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados revelam que em 91,7% das cidades brasileiras, não existe nenhuma delegacia especializada no atendimento à mulher (Deam). Na Paraíba, o percentual é maior, com 93% dos municípios sem essas unidades.

Camila defende mais delegacias para as mulheres

“Precisamos de mais Delegacias da Mulher, carecemos atuar de forma preventiva para que não tenhamos mais nenhuma mulher a menos. As vitimas de violência devem ter portas abertas na hora de denunciar o agressor, para que esses casos não resultem em feminicídios”, destacou. A Paraíba possui estrutura de Delegacias da Mulher nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Mamanguape, Campina Grande, Guarabira, Santa Rita, Picuí, Monteiro, Queimadas, Patos, Cajazeiras, Sousa, Cabedelo e um núcleo em Esperança.

Camila apresentou na Assembleia Legislativa pedidos para a instalação de Delegacias da Mulher em 27 municípios paraibanos. De acordo com a parlamentar, os critérios para definição das cidades foram: a população estimada acima de 20 mil habitantes e as que comportam uma região geoadministrativa. Dos 27 pedidos apresentados pela deputada, 10 já foram aprovados pelo Poder Legislativo, sendo eles para os municípios de Pombal, Monteiro, Mamanguape, Itabaiana, Itaporanga, Princesa Isabel, Solânea, Alagoa Grande, Araruna e Areia.

Deputada quer a instalação de 27 delegacias especializadas

No Brasil, a cada quatro minutos, uma mulher é agredida. Dados do Ministério da Saúde revelam que no ano passado foram registrados mais de 145 mil casos de violência física, sexual, psicológica e de outros tipos em que as vítimas sobreviveram.

Mais de 1.200 mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil, no ano passado. Um aumento de 4% em relação ao ano anterior. Na Paraíba, o número de feminicídios cresceu aproximadamente 53% entre 2017 e 2018, segundo dados do Anuário Brasileiro da Violência 2019. Conforme dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos passaram de 22 para 34 entre 2017 e 2018.

Leave a comment